Entrepreneurs supported by Fundação Eugénio de Almeida

“Foco e organização são essenciais para qualquer negócio, tal como os contactos e novas ideias; tudo isto me foi proporcionado não só pelo Curso de Empreendedorismo como pela própria Fundação Eugénio de Almeida em si. ”

Mafalda Silva

Boa tarde!
Esta semana damos a conhecer mais uma empreendedora com forte ligação à Fundação Eugénio de Almeida. Trata-se da Mafalda Silva, founder da ExplorAlentejo!

A Mafalda encontrou nas ações de formação da Fundação o apoio e força necessária para consolidar ideias, organizar o seu plano de negócios e focar-se no desenvolvimento do Projeto. Leia a entrevista e conheça melhor este projeto que está a marcar uma nova forma de explorar o Alentejo…

De que consta o seu projeto, qual o impacto esperado e que resultados já pode apresentar?
ExplorAlentejo pretende dar a conhecer a nossa região, de uma forma não só pedagógica, mas também lúdica (para que as aprendizagens sejam significativas) às crianças. Pretende chegar a escolas e famílias que as acompanham através de percursos já preparados e nos quais é passada a informação histórica sobre os locais e onde são realizadas atividades nas diferentes áreas de aprendizagem das crianças.

Espera-se, por um lado, que as crianças fiquem a conhecer melhor a cultura e Natureza que as rodeia e, por outro, que possam ter momentos de qualidade com as suas famílias. Pretende-se que o projeto chegue a escolas e famílias não só locais como de fora.

De momento estamos a trabalhar com dois jardins-de-infância da cidade de Évora e temos recebido muito boas respostas das famílias que têm participado em atividades ExplorAlentejo ao fim-de-semana. Estas famílias não só reconhecem o trabalho e pedem que se realizem mais atividades como o têm recomendado aos seus contactos fazendo, desta forma, o projeto começar a crescer.

Em que medida foi importante a formação que frequentou na Fundação Eugénio de Almeida, bem como outros apoios prestados pela Fundação?
Quando iniciei o Talentos em Livre Transito (TLT, dinamizado pela SAPANA em colaboração com a FEA) já tinha o projeto em mente e o registo da marca feito. Nesta ação senti o apoio e força para continuar e melhorar o meu projeto.

Posteriormente realizei o curso de empreendedorismo oferecido pela Fundação e aqui consegui consolidar as minhas ideias. Permitiu-me organizar um plano de negócios no qual defini melhor os meus objetivos; fez-me repensar a viabilidade do projeto e o que posso fazer para o levar a bom porto. Foco e organização são essenciais para qualquer negócio, tal como os contactos e novas ideias; tudo isto me foi proporcionado não só pelo Curso de Empreendedorismo como pela própria Fundação Eugénio de Almeida.

Quais os próximos passos previstos para continuar a mudar positivamente o mundo?
Espero realmente que este projeto ajude, de alguma forma, a mudar positivamente o mundo. Neste sentido os próximos passos são fazer crescer o projeto que ainda não tem a dimensão pretendida.

Pretendo que mais pessoas possam conhecer o Alentejo e tudo o que tem para oferecer, trazendo escolas de outros locais a visitar-nos e a realizarem atividades connosco e proporcionando às famílias que nos visitam atividades que deem a conhecer o Alentejo e que ao mesmo tempo sejam divertidas tanto para os adultos como para as crianças que os acompanham.

Para além disso não pretendemos descurar as crianças e famílias da região que tanto têm ainda para conhecer da nossa cultura e, através das atividades, podemos também trabalhar todas as questões sociais que nos preocupam de acordo com a necessidade de cada pessoa ou grupo.

Fonte: Fundação Eugénio de Almeida by José Miguel Soares